top of page
WhatsApp Image 2023-04-12 at 15.29.54.jpeg

Esta obra faz parte de uma série – vestígios de um habitar – criada para me ajudar a pensar e me expressar, sobre nossa condição humana de habitar esta Terra. Nesta série - Exílio - trago vestígios para que, nos conduzam, pela memória e pela imaginação, aos restos produzidos por nossa existência. Som e imagem: voz, poesia, música e movimento conduzidos pela fotografia proporcionando um encontro de linguagens capaz de produzir um furo fazendo aparecer o que se mantém, muitas vezes, oculto. Tessitura que, muito mais uma construção do que representação, resta como rastro de um habitar cuja presença ausente agora marca e impregna um outro lugar. Insisto na escavação e, aos poucos, os restos vão revelando alguma coisa. Mais do que vestígios de lugares, começo a ter pistas que parecem me levar a algo que está ligado à essência de nossa condição humana: o habitar. Vejo agora que este parece ser o fio que perpassa pela fotografia. Se me ocupo em pensar minha relação com os lugares, esta mesma relação está atravessada pela noção de habitar.

Valéria Amorim

bottom of page