top of page
WhatsApp Image 2023-04-12 at 15.29.54.jpeg

ARTISTAS

ALINE SEABRA
GRADUANDA EM ARQUITETURA E URBANISMO

  • MAIL ICON_TAM
  • Instagram

Estudante de graduação em arquitetura e urbanismo no Unilasalle RJ. Membro do Grupo de Pesquisa Inventário do Patrimônio Arquitetônico Moderno em Niterói. Minha pesquisa arquitetônica e artística se desenvolve a partir da relação existencial homem-mundo, com interesse especial nas expressões e dimensões afetivas do espaço em suas múltiplas escalas. Inspirada principalmente pelas abordagens de Gaston Bachelard, Peter Zumthor, Martin Heidegger, Norberg-Schulz e Pallasmaa, acredito que a expressão artística possa ser uma possibilidade promissora para ampliarmos a nossa própria humanidade e criarmos formas mais acolhedoras de habitarmos o mundo.

FOTO_edited.jpg
000 BRUNA.png

BRUNA CARVALHO
GRADUANDA EM ARQUITETURA
E URBANISMO

  • MAIL ICON_TAM
  • Facebook
  • Instagram

Inquieta pelos temas que envolvem as dimensões do tempo, curso Arquitetura e Urbanismo no Unilasalle RJ e sou membro do Grupo de Pesquisa Inventário do Patrimônio Arquitetônico Moderno em Niterói. Como estudante de arquitetura tenho afeição e interesse especial pelo patrimônio arquitetônico da cidade e busco atualizar a memória em tempo presente. As abordagens teóricas e conceituais que mais me atraem se relacionam com os autores Norberg Schulz,  Pallasmaa e Peter Zumthor. Meu trabalho artístico é a expressão possível das minhas inquietações internas diante dos lugares que habito e de mim mesma. Percebo a arte como a grande possibilidade de humanizar o mundo e fazer valer a nossa existência nesse planeta complexo.

ELISABETE REIS
ARQUITETA E URBANISTA

  • MAIL ICON_TAM

Arquiteta e Urbanista, Doutora em Arquitetura e Urbanismo pelo PPGAU da EAU-UFF, MSc. em Teoria e História da Arquitetura pelo PROARQ da FAU-UFRJ. Foi Coordenadora de Arquitetura e Urbanismo do MAM-RJ, onde atuou no entrelaçamento dos diversos campos artísticos e suas atividades. Premiada em concursos nacionais, além da prática profissional privada como arquiteta, urbanista e designer, atua como docente com ênfase nas áreas de Concepção da Forma Arquitetônica e Teorias da Arquitetura. Coordena a equipe Corpos e Grafias Urbanas, onde desenvolve pesquisas e ensaios artísticos, destacando-se ‘A perspectiva da experiência no aprendizado da cidade’ e ‘Corpo, Espaço e Intenção Compositiva’. Como membro do Grupo de Pesquisa Geografia Humanista Cultural, lidera a pesquisa ‘Cartografias Sensíveis: a arquitetura, a cidade e a prática fenomenológica’. Coordenadora de Arquitetura e Urbanismo do Rio Cidade Criativa transformações Culturais.

ELISABETE REIS.jpg
002 ELVIRA E YURI.png

ELVIRA E YURI
GRADUANDOS EM ARQUITETURA E URBANISMO

  • MAIL ICON_TAM
  • Instagram
  • SITE CINZA
  • MAIL ICON_TAM
  • Instagram

Graduandos em Arquitetura e Urbanismo pelo Unilasalle-RJ, Elvira Santana e Yuri Felisberto apresentam-se como aspirantes das artes plásticas, design, cultura e patrimônio. Integrantes do Grupo de Pesquisa Inventário do Patrimônio Histórico Moderno em Niterói, possuem um repertório acadêmico que mescla a sensibilidade artística com o fazer arquitetônico contemporâneo. Acreditam na transformação do mundo através de uma arquitetura mais humana que se apropria das sensações fenomenológicas geradas a partir das experiências vividas no ambiente urbano. As abordagens teóricas e conceituais que permeiam a trajetória de Elvira e Yuri se relacionam com os autores Giulio Carlo Argan, Gehl, Norberg Schulz e Zygmunt Bauman. Atualmente, Elvira é membro do GHUM e atua com sistemas de representação em arquitetura e urbanismo. Enquanto Yuri é assistente de produção cultural na Galeria de Arte La Salle.

FERNANDA RIBEIRO
GRADUANDA EM ARQUITETURA E URBANISMO

  • MAIL ICON_TAM
  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram

Estudante de graduação em arquitetura e urbanismo no Unilasalle RJ. Graduada em Ciências Náuticas em 2007 pela EFOMM, com pós em sistema de gestão em QSMS/ SIG em 2016. Meus trabalhos artísticos ampliam a minha percepção e a minha possibilidade de imaginar mundos possíveis, permitindo que me expresse de forma livre. A minha primeira graduação permitiu que eu pudesse viajar por lugares diferentes, navegando de Norte à Sul do país pude ter contato com pessoas de diferentes nacionalidades e com culturas que sem este trabalho provavelmente nunca nem saberia de sua existência.

003 FERNANDA RIBEIRO.png
004 LU E DANIELI.png

LÚ GRATÃO E DANIELI ARAUJO
GEÓGRAFAS EM VOO ONÍRICO

Lú Gratão – Professora-aposentada se descobre com “asas nos pés” a envoar pelo universo onírico ao bem viver. Em sonho de voo, o eu-poético se descobre viajante de sonhos ao deslumbrar uma geografia que se permite sonhar! Encantada, se deixa enlevar pela imaginação poética! Redescobrindo a magia do “quintal da infância” se põe a “fazer arte” no “campo da geografia” e “volta a brincar”! Na companhia dos livros, café, uma taça de frisante em momentos de bem sonhar se deleita poetizando a Alquimia da Terra!

Danieli Araujo – Professora aprendiz de sutilezas em meio ao caos de existir. Na conjunção Educação-Geopoética e no desejo de habitar o mundo, encontra seu modo particular de pensar e projetar Geo[grafias]poéticas. Feliz em voo, voa, envoa, se deixa voar. “Para voar, não precisamos sair da terra".

MATHEUS HORATO
GRADUANDO EM ARQUITETURA E URBANISMO

  • MAIL ICON_TAM
  • LinkedIn
  • Instagram

Graduando em Arquitetura e Urbanismo na Unilasalle/RJ. Atua em escritório de projetos, com ênfase em tecnologia, representação gráfica e modelagem de arquitetura através da metodologia BIM. Fundador e artista 3D do Studio Belief, onde se destaca com ilustrações e animações arquitetônicas. Grande entusiasta do uso da tecnologia na arquitetura, atualmente tem voltado seus estudos ao design paramétrico e computacional, possibilitando experimentações na busca de expressões arquitetônicas que capturem a percepção do lugar em suas múltiplas dimensões. Compreende e defende a ideia de que o seu trabalho não tem um fim em si, mas que o seu processo criativo contínuo pode ser um potencial para criar pontes e humanidades possíveis.

PHOTO-2023-05-24-13-21-23.jpg
WhatsApp Image 2023-06-11 at 11.37.50.jpeg

NATHAN SANTOS
GRADUANDO EM ARQUITETURA E URBANISMO

  • MAIL ICON_TAM
  • Instagram

Estudante de arquitetura do sexto período no Unilasalle RJ com especial interesse nos temas que envolvem percepção, estética, história da arquitetura e sistemas de representação. Gosto de pensar que a vida seja um processo de descobertas em suas múltiplas expressões. Como o viajante Marco Polo nas Cidades Invisíveis também acredito que quem comanda o discurso ou narração não é a voz, mas o ouvido, pois quem ouve retém apenas o que deseja’. Acostumado com as provocações-reflexões que envolvem as abordagens fenomenológicas na arquitetura desde o primeiro período e, especificamente, por gostar de tais provocações, entrego e amplio os meus traços pelo mundo para que os mesmos possam redesenhar outros comandos.

RICARDO LOPES
DOUTOR EM ARQUITETURA E URBANISMO

  • Facebook
  • Instagram

Coordenador do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAU-FAU-UFJF) Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil, e Prof. Dr. do Departamento de Projeto, Representação e Tecnologia (DPRT-FAU-UFJF). Doutor em Arquitetura e Urbanismo - PPGAU/UFF, Universidade Federal Fluminense (2017); Doutorado Sanduíche - Centro de Investigações em Arquitetura, Urbanismo e Design da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa - CIAUD/FA/Ulisboa (2017); Mestre em Arquitetura e Urbanismo - PPGAU/UFF, Universidade Federal Fluminense (2010); Arquiteto Urbanista - Faculdades Integradas Silva e Souza - FISS/FAU (2005). Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Projeto, Expressão e Representação Gráfica. Atua desde 2003 como ilustrador de arquitetura e paisagem urbana, bem como artista plástico.

RICARDO FERREIRA LOPES.JPG
TASSIA ROCHA_PB.png

TASSIA ROCHA
ARQUITETA E URBANISTA

  • MAIL ICON_TAM

Tata Rocha (1992) é natural de Juiz de Fora, onde vive e trabalha. Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) na linha Discurso, Práticas, Ideias e Subjetividades em Processos Educativos. Formada pelo Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo, FAU UFJF (2017). Desde 2019 se dedica às Cartografias Afetivas, com práticas e pesquisas de arte-educação-urbana que são atravessadas por urbanismo, arquitetura, artes visuais, educação, filosofia e psicanálise, com especial interesse na investigação sobre culturas e paisagens periféricas. Desde 2012 realiza projetos e produções independentes, transitando por diferentes linguagens, modos de fazer e estabelecendo diálogos com questões de emergência urbana e social.

VALÉRIA AMORIM
GEÓGRAFA

  • Instagram
  • SITE CINZA

Sou professora aposentada do departamento de Geografia do Instituto de Geociências da UFMG. Desde 2014 minha área de interesse é o diálogo da geografia humanista com a arte especialmente, através da fotografia. Com a aposentadoria que ocorreu em 2019, o trabalho ligado à fotografia se intensificou e a psicanálise veio somar para me ajudar a entender nossa relação com o outro e consequentemente, com os lugares que habitamos. Atualmente, minhas indagações estão voltadas, de forma intensa, para a tríade geografia-psicanálise-fotografia, ou melhor dizendo, lugar geopsíquico-fotografia, dentro do grupo GhEnTE – Geografia Humanista-Ensino-Teoria-Experiência.

006 VALERIA AMORIM_PB.png
007 VANIA BARBOSA_PB.png

VÂNIA BARBOSA
ARTISTA VISUAL

  • SITE CINZA

Sou uma anciã. Nasci em 1955, Pequi, interior mineiro, cerrado, longe de museus e galerias. Fui criada em relação completa com a natureza. Aprendi a respeitá-la, a observar o tempo e também a perceber o abate que ela sofria através da mão humana. Em 1980 entrei na escola Guignard em Belo Horizonte. Questionei a arte, seu sistema e seu valor em relação ao ser humano. Hoje nessa terceira fase, não observo mais a terra. Sou terra. Ela está impregnada na minha pele, mãos e corpo. Vejo nuvens de poeira das pedras fragmentadas em ínfimas partículas que se tornam visíveis através da exploração minerária que se avizinha de meu atelier. É a comunhão do corpo de uma anciã que se aproxima cada vez mais da terra e da Terra.

bottom of page